logotipo micro logotipo m?dio logotipo max Dúvidas? Contacte-nos: logos@logoslogotipos.com.pt/912 138 283

História por trás dos logotipos de Hollywood

by João Alexandre on November 25, 2010

in Análise logotipo

As histórias por trás dos Logos de Hollywood

Sempre que vamos ao cinema vimos estes logótipos de abertura, mas será que já se perguntou quem é o menino na lua da DreamWorks? Ou qual a montanha que inspirou o logótipo da Paramount? Ou quem é a Senhora da Tocha da Columbia? É o que vamos descobrir.


DreamWorks SKG

Em 1994, o diretor Steven Spielberg, o presidente do estúdio da Disney Jeffrey Katzenberg, e o produtor David Geffen (o SKG deve-se as iniciais dos seus últimos nomes) juntaram-se para fundar um novo estúdio chamado DreamWorks.

Spielberg queria que o logo da DreamWorks fosse uma reminiscência da época dourada de Hollywood. O logótipo, era para ser uma imagem gerada por computador de um homem na lua a pescar, mas o supervisor de efeitos visuais Dennis Muren da Industrial Light and Magic, que já trabalhou em muitos filmes de Spielberg, sugeriu que um logo pintado à mão poderia parecer melhor. Muren pediu ao seu amigo o artista Robert Hunt para pintá-lo.

Hunt, além do que lhe foi pedido, também enviou uma versão alternativa do logótipo, que incluiu um rapaz sentado na lua crescente, à pesca. Spielberg gostou mais desta versão, e o resto é história. Ah, e aquele menino? É o filho de Hunt, o William.

O logotipo da DreamWorks que se vê nos filmes foi feito na ILM de pinturas de Robert Hunt, em colaboração com a Kaleidoscope Films, Dave Carson (director) e Clint Goldman (produtor) na ILM.

Logotipo DreamWorks

Logótipo DreamWorks Animation


Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)

Em 1924, o estúdio publicitário de Howard Dietz projectou o “Leo O Leão ” o logo de Samuel Goldwyn’s Goldwyn Picture Corporation. Ele baseou-se na sua equipa de atletismo da Universidade de Columbia, os “Lions” para criar este logo. Quando Goldwyn Pictures se fundiu com a Metro Pictures Corporation e Louis B. Mayer Pictures, a MGM recém-formada manteve o logotipo.

Desde então, houve cinco leões no papel de “Leo O Leão “. O primeiro foi Slats, que enfeitou as aberturas dos filmes mudos da MGM entre 1924-1928. O leão seguinte o Jackie, foi o primeiro leão da MGM cujo rugido foi ouvido pela plateia. Embora os filmes fossem mudos, a sequência de Jackie a rugir fazia-se ouvir pelo fonógrafo, assim que o logotipo era exibido na tela.

O terceiro leão e provavelmente o mais famoso foi Tanner (embora na época Jackie ainda fosse usado para os filmes a preto e branco da MGM). Depois de uma breve utilização de um leão anónimo o leão número quarto, a MGM decide-se pelo Leo, que o estúdio tem usado desde 1957.

O lema da empresa Ars Gratia Artis significa “arte pela arte”.

Logotipo Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)

Logótipo Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)


20th Century Fox

Em 1935, a Twentieth Century Pictures e a Fox Film Company (na época, era principalmente uma empresa de teatro) juntaram-se para criar a Twentieth Century-Fox Film Corporation (mais tarde caiu o hífen).

O original logótipo da Twentieth Century Pictures foi criado em 1933 pelo famoso paisagista Emil Kosa, Kosa simplesmente substituiu “Pictures, Inc.” por “Fox” para fazer o logótipo actual. Além deste logotipo, Kosa também era famoso pela sua pintura fosca da Estátua da Liberdade em ruína no final do filme Planeta dos Macacos (1968), e outros.

Talvez tão famoso como o logótipo é a “20th Century Fanfare”, composta por Alfred Newman, então director musical da United Artists.

Logotipo 20th Century Fox

Logótipo 20th Century Fox


Paramount

A Paramount Pictures Corporation foi fundada em 1912 como Famous Players Film Company por Adolph Zukor e os irmãos Frohman magnatas do teatro, Daniel e Charles.

O logótipo da Paramount “Majestic Mountain” foi desenhado primeiramente como um rabisco por W.W. Hodkinson durante uma reunião com Zukor, com base na montanha Ben Lomond onde passou a sua infância em Utah.

O logótipo original tem 24 estrelas, que simbolizavam as vinte e quatro estrelas de cinema que a Paramont contratou (actualmente reduziram para 22 estrelas). A pintura original também foi substituída por uma montanha e estrelas feitas em computador.

Logotipo Paramount Pictures

Logótipo Paramount Pictures


Warner Bros

Warner Bros, foi fundada por quatro irmãos judeus que emigraram da Polónia: Harry, Albert, Sam e Jack Warner. Na verdade, estes não são os seus nomes de nascença. Harry nasceu com o nome de “Hirsz”, Albert com o de “Aaron,” Sam era “Szmul”, e Jack era “Itzhak.” Seu sobrenome original também é desconhecido – algumas pessoas dizem que é “Wonsal”, “Wonskolaser” ou mesmo Eichelbaum, antes de ser alterado para “Warner”.

No início, a Warner Bros teve dificuldade em atrair talentos de topo. Em 1925, por insistência de Sam, a Warner Bros fez a primeiro longa-metragem ” talking pictures ” (Quando ele soube da ideia de Sam, Harry disse a famosa frase “Quem se interessaria em ouvir os atores falar?”). Isto fez com que as atenções se virassem para o estúdio Warner Bros e tornou-o famoso.

O logótipo da Warner Bros, o Escudo do WB, teve realmente muitas revisões ao longo dos anos, em baixo pode visualizar todas elas.

Logotipo Warner Brothers (WB)

Logótipo Warner Brothers


Columbia Pictures

Columbia Pictures foi fundada em 1919 pelos irmãos Harry Cohn, Jack Cohn e Joe Brandt como Cohn-Brandt-Cohn Film Sales. Muitas das primeiras produções de baixo orçamento, por isso tem o apelido de ” Corned Beef and Cabbage.” Em 1924, os irmãos Cohn compraram a parte de Brandt e rebaptizaram o seu estúdio para Columbia Pictures Corporation, um esforço para melhorar a sua imagem.

O logótipo do estúdio é Columbia, a personificação feminina da América. Foi projectado em 1924 e a identidade da modelo “Senhora da Tocha” nunca foi conclusivamente determinada (embora mais de uma dúzia de mulheres tenham reclamado serem a “Senhora da Tocha”).

Na sua autobiografia de 1962, Bette Davis, afirmou que a Claudia Dell foi a “Senhora da Tocha”, enquanto que em 1987 a revista People declarou que Amelia Batchler era a “Senhora da Tocha”. Em 2001, o Chicago Sun-Times disse que uma mulher local, que trabalhou como figurante na Columbia chamada Jane Bartholomew foi a “Senhora da Tocha”. Dada a forma como o logotipo mudou ao longo dos anos, pode ser que todos estejam certos.

O actual logótipo da Columbia Pictures foi concebido em 1993 por Michael J. Deas, que foi solicitado ao mesmo pela Sony Pictures Entertainment para retornar à senhora com o seu look “clássico”.

Embora as pessoas pensassem que a actriz Annette Bening era a “Senhora da Tocha”, na verdade foi uma dona de casa Louisiana e muralista chamada Jenny Joseph, que modelou a Senhora da Tocha para Deas. Ao invés de usar o seu rosto, Deas desenhou um rosto feito a partir de vários recursos gerados por computador.

Logotipo Columbia Pictures

Logótipo Columbia Pictures


Previous post:

Next post:

(additional scripts)