logotipo micro logotipo m?dio logotipo max Dúvidas? Contacte-nos: logos@logoslogotipos.com.pt/912 138 283

Fazer qualquer coisa é melhor que nada

by João Alexandre on June 27, 2011

in Produtividade

Mais uma volta na procrastinação

Todos nós num ponto ou outra da nossa vida encontrámos pessoas que parece que andam à procura do conhecimento eterno. Estas pessoas podem falar sobre querer ser melhores num passatempo ou actividade qualquer específico ou mesmo numa área ou indústria (por exemplo design), ou podem mesmo começar um negócio ou a fazer dieta e exercício, mas no fim, acabam por não fazer nada.

Muitas pessoas compram livros, DVDs e outros produtos em vez de fazer qualquer coisa, tomar medidas. Enquanto que é bom adquirirmos conhecimento e instruirmo-nos, tem de haver uma altura em que temos de agarrar nesse conhecimento e aplicá-lo convenientemente.

Isto leva a outro problema porque estamos a partir do princípio que estas pessoas já adquiriram o conhecimento, porque a maior das pessoas nem se dá ao trabalho de sequer começar o estudo porque estão na fase de procrastinação. Compram livros e outros produtos como maneira de dizer a elas próprias que vão qualquer coisa com isso, e que o facto de terem comprado o material é como se fosse o princípio do processo, mas o que acaba por acontecer é que eles compram uma coisa, e depois não fazem nada com ela. Ou podem até ler, ouvir e ver alguma coisa e depois desistem para ir à procura de outra coisa que lhes chama à atenção, a próxima solução milagrosa para o problema ou desejo deles.

Relógio a dar 11 horas e 7 minutos

Tic-Tac-Tic-Tac -e que tal um bocadinho de acção?

Isto é pura procrastinação e é uma característica humana que a maior parte de nós partilha, em várias intensidades (há quem seja mais controlado do que outros). Adiar as coisas é uma coisa que não nos magoa fisicamente, mas pode-nos magoar psicológicamente ou profissionalmente.

Sendo uma característica que todos nós possuímos, embora nem toda a gente “sofra” dela da mesma maneira, parece que as pessoas e os profissionals que trabalham na área criativa sofrem mais deste problema, especialmente se estiverem a trabalhar por conta própria como freelancers. Quando se trabalha para outrém também pode acontecer o mesmo, mas normalmente com menos intensidade porque a pessoa está motivada em fazer o seu trabalho para ser bem vista ou mesmo para não ser despedida.

Não é que nós não precisemos de ganhar o conhecimento que achamos que precisamos ganhar, mas convém assim fazê-lo com alguma sensibilidade. Mais vale mexermo-nos antes de estarmos prontos e simplesmente dedicarmo-nos a fazer qualquer coisa que queiramos fazer, mesmo que achemos que não estamos prontos. A experiência que vamos ganhar vai eventualmente melhorar o processo, e qualquer técnica, característica ou instrução adicional que seja precisa pode ser preenchida, então, na hora, ao ir ler/ouvir/ver e estudar o que for preciso estudar para avançar, em vez de ir ler um livro inteiro só porque nos vamos sentir melhores por o ter lido.

Mão sobre rato de PC

É fácil estarmos sempre na fase da pesquisa

Isto é a necessidade que temos de querer completar as coisas, outra característica humana, e é preciso ter uma boa auto-disciplina para saber perceber e compreender que isto é uma coisa que temos como hábito para a conseguir superar.

Não é preciso saber tudo sobre o assunto ou pesquisar tudo aquilo que achamos que precisamos pesquisar ou saber sobre uma coisa antes de pensarmos que estamos ou não preparados para ela. Este é o medo que as pessoas têm de cometer erros, o medo do fracasso. Elas querem saber tudo e coleccionar informação para se sentirem preparados, o que por sua vez faz com que na maior parte das vezes nem saiam da fase da preparação. O que acontece é que praticamente ninguém está verdadeiramente preparado para nada, portanto porque não avançar e simplesmente fazer alguma coisa?

As pessoas que não passam desta fase de preparação acabam por nunca começar, ou pelo menos nunca acabar nada de concreto. Mais vale saltar para o meio da acção antes de pensarmos que estamos prontos. As pessoas com mais sucesso na vida e no mundo empresarial são aquelas que começam qualquer coisa antes de achar que estão prontas. Sim, vão cometer alguns erros (ou até muitos), mas vão ganhando experiência e aprendendo ao longo do caminho.

Leave a Comment

Previous post:

Next post:

(additional scripts)